A+ A- Alto Contraste
Faça sua busca pelo site

UFSC/SC – Administração

Objetivos gerais

  • Formar agentes de mudança que sejam capazes de se configurar como catalisadores no processo de desenvolvimento sócio/econômico;
  • Proporcionar condições para o desenvolvimento da criatividade, do espírito crítico e da capacidade de absorção de novos conhecimentos, pelos alunos;
  • Possibilitar conhecimento teórico e prático para uma visão estratégica dos negócios, tendo sempre como referência, o compromisso ético de construção de uma sociedade mais justa.

Objetivos Específicos

  • No campo organizacional, espera-se do aluno, a capacidade para desenvolver ações que promovam o equilíbrio entre os objetivos da organização, suas disponibilidades, seus interesses e as necessidades dos trabalhadores;
  • Na área financeira, espera-se do aluno, o desenvolvimento da capacidade para analisar a conjuntura sócio/política e político/econômica, avaliando os riscos inerentes às condições de sobrevivência institucional;
  • Na área de produção, o profissional deve ser capaz de projetar os sistemas produtivos e os mecanismos de provisão de recursos para sua implantação, verificando sua viabilidade;
  • Na área de estudos governamentais, o aluno deve conhecer os processos de formação e de desenvolvimento do Estado em sua inserção no processo mais amplo da formação social;
  • No campo da administração privada, o aluno deve aplicar os conhecimentos em pequenos, médios e grandes ambientes empresariais.

Público Alvo e Número de Vagas

Serão ofertadas 500 vagas aos servidores públicos portadores de diploma de ensino médio interessados em realizar o curso, em um dos dez pólos de ensino da UFSC.

Diretrizes para Formacão do Curso de Administracão

A proposta metodológica adotada neste curso deverá considerar as seguintes diretrizes:

  • Nortear a concepção, criação e produção dos materiais didáticos, de forma que contemplem e integrem os tipos de saberes, hoje reconhecidos como essenciais às sociedades do Século XXI: os fundamentos teóricos e princípios básicos dos campos de conhecimento; as técnicas, práticas e fazeres deles decorrentes; o desenvolvimento das aptidões sociais, ligadas ao convívio ético e responsável.
  • Promover permanente instrumentalização dos recursos humanos envolvidos no domínio dos códigos de informação e comunicação, bem como suas respectivas tecnologias, além de estimular o desenvolvimento do pensamento autônomo, da curiosidade e criatividade.
  • Selecionar temas e conteúdos que reflitam, prioritariamente, os contextos das realidades vividas pelos públicos-alvos, nos diferentes espaços de trabalho e, também, nas esferas local e regional.
  • Adotar um enfoque pluralista no tratamento dos temas e conteúdos, recusando posicionamentos unilaterais, normativos ou doutrinários.
  • Nortear as atividades avaliativas da aprendizagem, segundo uma concepção que resgate e revalorize a avaliação como informação e tomada de consciência de problemas e dificuldades, com o fim de resolvê-los, para estimular e orientar a auto-avaliação.
  • Desenvolver o uso educacional e integrado dos meios de comunicação, buscando formas didáticas, apropriadas às peculiaridades e à linguagem de cada um, que são indicadores básicos para se encontrar a melhor complementaridade, entre aqueles.
  • Buscar a disponibilidade de sistemas de comunicação interpessoal (tutoria) que apóiem o trabalho dos públicos-alvos sobre os materiais adotados.
  • Desenvolver linhas de pesquisa e avaliação planejadas e integradas, que permitam apreciar, consistentemente, todas as dimensões educacionais, implicadas no curso.

A formação em Administração exige das atividades do Curso de Graduação ter como orientação fundamental seu inter-relacionamento e uma natureza, preponderantemente, sistemática, procurando ultrapassar os limites da mera formação profissional, abrangendo, inclusive, conteúdos informativos sobre as ações administrativas no setor público e privado.

Desta forma, são diretrizes fundamentais:

  • Formação técnica e científica condizente com as exigências que o mundo do trabalho contemporâneo impõe;
  • Formação ético-humanística que a formação do cidadão requer.

Princípios Norteadores do Curso de Graduação em Administração

De acordo com o Ministério da Educação e Desporto, o graduado em Administração deve apresentar um perfil genérico conforme as especificidades relacionadas: internalização de valores de responsabilidade social, justiça e ética profissional; sólida formação humanística e visão global que o habilite a compreender o meio social, político, econômico e cultural onde está inserido e a tomar decisões em um mundo diversificado e interdependente; sólida formação técnica e científica para atuar na administração das organizações, além de desenvolver atividades específicas da prática profissional; competência para empreender, analisando criticamente as organizações, antecipando e promovendo suas transformações; capacidade de atuar de forma interdisciplinar; capacidade de compreensão da necessidade do contínuo aperfeiçoamento profissional e do desenvolvimento da autoconfiança.

A fim de se atingir esse perfil é necessário um currículo devidamente estruturado, bem como um corpo docente qualificado capaz de desenvolver certas habilidades, listadas a seguir (MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DESPORTO, 2004):

  • comunicação e expressão – estabelecer comunicação interpessoal, de expressar-se corretamente nos documentos técnicos específicos e de interpretar a realidade;
  • raciocínio lógico, crítico e analítico – operar com valores, formulações matemáticas, além de estabelecer relações formais causais entre fenômenos. O graduando deverá também ser capaz de expressar-se de modo crítico e criativo frente aos diferentes contextos organizacionais e sociais;
  • visão sistêmica e estratégica – demonstrar a compreensão do todo, de modo integrado e sistêmico, bem como suas relações com o ambiente externo;
  • criatividade e iniciativa – propor e implementar modelos de gestão, inovar e demonstrar um espírito empreendedor;
  • negociação – demonstrar atitudes flexíveis e de adaptação à terceiros e a situações diversas;
  • tomada de decisão – ordenar atividades e programas, assumir riscos e decidir entre alternativas;
  • liderança – influenciar o comportamento do grupo com empatia e equidade visando interesses interpessoais e institucionais; e
  • trabalho em equipe – atuar de forma interativa em prol de objetivos comuns e compreender a importância da complementaridade das ações coletivas.
Tio Hugo/RS
Rua Venezuela, 285 - CEP: 99345-000
Telefone: (54) 3338-9167
E-mail: gabinete@tiohugo.rs.gov.br
Expediente:
8:00 às 12:00 e 13:00 às 17:00
Redes sociais